segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Mensagem Especial - O URSO FAMINTO

Lindas jotinhas, este texto era pra sair no domingo, mas... O que importa é: eis aqui!

Queridos irmãos

Compartilho com vocês a lição abaixo.

Um abraço

Pr. Bertrant Vilanova


O URSO FAMINTO

Certa vez, um urso faminto perambulava pela floresta em busca de alimento. A época era de escassez, porém, seu faro aguçado sentiu o cheiro de comida e o conduziu a um acampamento de caçadores. Ao chegar lá, o urso, percebendo que o acampamento estava vazio, foi até à fogueira ardendo em brasas e dela retirou uma panela de comida.

Quando a tina já estava fora da fogueira, o urso a abraçou com toda sua força e enfiou a cabeça dentro dela, devorando tudo. Enquanto abraçava a panela, começou a perceber algo lhe atingindo. Na verdade, era o calor da tina. Ele estava sendo queimado nas patas, no peito e por onde mais a panela encostava. O urso nunca havia experimentado aquela sensação e, então, interpretou as queimaduras pelo seu corpo como uma coisa que queria lhe tirar a comida. Começou a urrar muito alto. E, quanto mais alto rugia, mais apertava a panela quente contra seu imenso corpo. Quanto mais a tina quente lhe queimava mais ele apertava contra o seu corpo e mais alto ainda rugia.

Quando os caçadores chegaram ao acampamento encontraram o urso recostado a uma árvore próxima à fogueira, segurando a tina de comida. O urso tinha tantas queimaduras que o fizeram grudar na panela e, seu imenso corpo, mesmo morto, ainda mantinha a expressão de estar rugindo.

Em nossa vida, por muitas vezes, abraçamos certas coisas que julgamos ser importantes. Algumas delas nos fazem gemer de dor, nos queimam por fora e por dentro, e mesmo assim, ainda as julgamos importantes. Temos medo de abandoná-las e esse medo nos coloca numa situação de sofrimento, de desespero.

Apertamos essas coisas contra nossos corações e terminamos derrotados por algo que tanto protegemos, acreditamos e defendemos. Para que tudo dê certo em sua vida, é necessário reconhecer, em certos momentos, que nem sempre o que parece salvação vai lhe dar condições de prosseguir.

Tenha a coragem e a visão que o urso não teve. Tire de seu caminho tudo aquilo que faz seu coração arder. Solte a tina, solte a tina... Quando soltá-la, perceberá que você pode libertar-se e que, com certeza, tudo vai dar certo.

Tenha a coragem e a visão que o urso não teve.

SOLTE A PANELA!

sábado, 11 de outubro de 2008

O QUE FAZ...

... UM TURISMÓLOGO??
Turismólogo - o profissional do lazer
Repórter Ana Maria Reis
Estamos no final do ano, em João Pessoa, é a época de os jovens "enfiar a cara nos livros", sim é época de VESTIBULAR! E que época! Estresses, livros, professores, cursinhos, pressão... Mas, qual curso fazer? Que carreira seguir? Será que tenho vocação pra isso? O que faz esse profissional? Quanto tempo de formação? E o mercado de trabalho para esse profissional?
São muitas as perguntas e as vezes não tão fáceis de responder... Por isso, resolvemos abordar todos os sábados, uma profissão - área de atuação, mercado de trabalho, formação profissional, etc. Iniciamos esta série com o TURISMÓLOGO (não é nome feio não, heim!!).
Quando você navega na Internet e encontra aquele site da estância paradisíaca dos seus sonhos, se hospeda em uma pousada aconchegante ou em um camping com segurança e chuveiro quente, não pode supor o trabalho que é administrar um pólo turístico, disponibilizar as informações sobre ele e aplicar as verbas para a manutenção da infra-estrutura local.
Simplificado, este é trabalho que espera o turismólogo prestes a entrar no mercado. De acordo com a coordenadora do curso de Turismo da UFJF, Elen Pinheiro Affonso, “a graduação nesta área visa capacitar os alunos a planejar e administrar ações relativas ao Turismo na escala internacional, nacional e regional”
A grade curricular do curso de Turismo é bem eclética. “A UFJF procurou elaborar um curso bem abrangente, tentando dar ênfase a vários setores do turismo. Teremos cadeiras que vão desde a História da Arte até Administração Hoteleira”, fala Leandro Martins Fontoura, um dos estudantes da primeira turma de Turismo da UFJF.
As disciplinas que integram o currículo distribuem-se entre diversas áreas, tais como: Geografia, História, Economia, Direito, Administração, Comunicação, Artes, Cultura e Turismo.
Primeiro vestibular
No último vestibular da UFJF, foram oferecidas 90 vagas para o curso de Turismo. Em seu ano de estréia (fato que acaba causando receio ao vestibulando, já que a faculdade encontra-se em fase de estruturação), o Turismo teve 1068 inscritos (11,87 candidato/vaga). O curso é noturno e as vagas são divididas em 2 semestres letivos.
Segundo a Coordenação do Curso de Turismo da UFJF, as aulas acontecerão basicamente no período noturno. Os Estágios Supervisionados e outras atividades curriculares e extra-curriculares poderão ser desenvolvidos nos turnos matutino e vespertino.
A carga horária mínima é de 3165 horas-aula. Deste total, 1350 horas-aula referem-se a outras atividades com creditação, como estágio e monografia de conclusão de curso, observado o limite mínimo de 4 anos para o término do curso.
Mercado de Trabalho
O grande problema para o turismólogo hoje é o fato de a profissão não ser regulamentada. Isso não quer dizer que não exista mercado para o profissional em turismo, pelo contrário, ele é muito amplo e diversificado. “Se a profissão estivesse regularizada e aprovada em estatuto junto aos órgãos competentes, apenas o turismólogo poderia assumir certas funções, como secretarias de turismo e planejamento de empreendimentos turísticos”, comenta Leandro Fortuna, aluno e Coordenador do Centro Acadêmico de Turismo da UFJF.
Os estudantes que integram o Centro Acadêmico (o CA - órgão representativo da política estudantil) da faculdade de Turismo da UFJF, acreditam que com a regulamentação profissional e a exigência do diploma para quem trabalha com turismo em setores públicos ou privados, o turismo será uma atividade mais direcionada e organizada, aumentando, assim, a qualidade e quantidade de serviços.
O mercado do turismo no Brasil vem crescendo progressivamente. Entretanto, no último ano foi observado um relativo decréscimo no turismo internacional devido à desvalorização do real em relação ao dólar. De acordo com Leandro Fontoura, as áreas específicas que estão tendo mais procura no momento são o ecoturismo, o turismo rural e o turismo de aventura.
Para Leandro Fontoura, o que motiva os jovens a se tornarem turismólogos é o promissor mercado de trabalho e a boa remuneração oferecida. O fato da profissão ser recente, não existem muitos profissionais na área e a gama de opções profissionais com as quais o aluno pode lidar, também são atrativos para quem procura esta área de atuação.
Aptidões de um Turismólogo
- Elaborar políticas de Turismo municipais, estaduais e nacionais
- Elaborar o planejamento do espaço turístico
- Coordenar trabalhos técnicos, estudos, perquisas e projetos em diferentes áreas do turismo
- Analisar e elaborar planos para o desenvolvimento do turismo, baseando-se em fatores sociais, culturais e econômicos
- Coordenar e orientar trabalhos de seleção e classificação de locais e áreas vocacionadas para o turismo
- Coordenar áreas e atividades de lazer para o público em geral
- Coodenar e orientar projetos de treinamento e/ou aperfeiçoamento de pessoal, em nível técnico ou de prestação de serviços, além de planejar e organizar eventos e viagens.
OBJETIVOS DO CURSO DE TURISMO
O Curso de Graduação em Turismo da UFPB possui duas habilitações, Planejamento e Organização do Turismo e Marketing Turístico, objetivando a capacitação e a habilitação de profissionais para o exercício de atividades de planejamento e organização do turismo e marketing promocional, buscando o implemento da atividade turística no estado.
O planejamento sob a ótica do Turismo sustentável deverá ser o sustentáculo de toda ação no processo de formação do profissional nesta habilitação. Quanto a Marketing Turístico está implícito o planejar, o conquistar, o seduzir, o surpreender com o objetivo de fazer do turista um mulitplicador.
PERFIL DO PROFISSIONAL EM TURISMO
O profissional em Turismo deverá dispor de formação eclética capaz de abranger o fenômeno turístico, além de capacitação para atuar tanto na área de aplicação quanto na área de produção do conhecimento.
ÁREA DE ATUAÇÃO
O profissional de Turismo poderá atuar em vários segmentos do mercado tais como: Hospedagem-empresas relacionadas a acomodação em geral (hotéis, motéis, camping, pousadas, albergues…);Transportes- aéreos, terrestres, ferroviários, marítimos, fluviais; Alimentação-restaurantes, fast food e similares; Lazer-atividades de animação/recreação; Eventos ; Magistério; Consultoria; Órgãos públicos; entre outros ramos de conhecimento humano.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

SAÚDE, BELEZA E FITNESS

13 ERROS -- CORRIGIDOS! -- DE QUEM ENCARA A ACADEMIA
Consiga resultados mais rápidos e, melhor, sem dores
Fonte: http://msn.minhavida.com.br/alimentacao

Seu prédio tem academia interna? Ou você tem a disciplina necessária para se exercitar sozinha em casa? Mesmo quem treina em academia, especialmente sem supervisão, está sujeito a cometer uma serie de erros que podem comprometer os resultados e ainda acarretar uma série de lesões. Conversamos com o professor de educação física e Thiago Gonçalves e com o médico e especialista "em Medicina Desportiva Cláudio em Medicina Desportiva Cláudio Zanelatto. Juntos, eles montaram um guia que corrige os principais deslizes de quem resolveu encarar a ginástica. Na prática geral de exercícios

1) Não variar os treinos
Ao realizar sempre os mesmos exercícios, seu corpo não se sente mais desafiado. Assim, o nível de condicionamento mantém-se fixo e você fica sujeito a lesões por esforço repetitivo. Varie seus treinos e acrescente caminhadas na rua ou no parque, uma pedalada de vez em quando ou um jogo de vôlei no sítio. Assim, o nível de esforço varia e seu corpo precisa mostrar resultados.

2) Pular o alongamento
As pessoas praticam seus exercícios cardiovasculares e atividades de força diariamente, mas esquecem o alongamento muscular. Exercícios de alongamento são importantes para o relaxamento, previnem lesões e mantêm a postura adequada. Alongue-se SEMPRE antes e depois do treino.

3) Usar as roupas erradas
Primeiro, esqueça aquele mito de que é preciso se encher de blusas e calças plásticas para suar e perder peso. Desse jeito você só perde água, e não gordura. Use roupas adequadas para a prática de exercícios físicos, com tecidos que respiram, sejam leves e adaptem-se ao seu corpo.

4) Utilizar os pesos de maneira inadequada
Não importa quanto peso você consegue levantar, e sim como você o faz. O maior erro cometido pelas pessoas nos exercícios musculares de repetição é fazer as séries rápido demais, sem controlar o movimento nem a respiração, normalmente indo mais rápido na hora de abaixar o peso. O certo é fazer as repetições de forma lenta e usar a seguinte proporção: 1 segundo para levantar e 3 segundos para abaixar o peso.

5) Overtrainning
Se você acha que, em termos de exercícios quanto mais melhor, pense duas vezes. Treinar em ritmo intenso demais pode levar as distensões, lesões de esforço como fraturas por estresse e até à perda de tecido magro, ou seja, os músculos.

6) Treinar de forma inconstante
Você treina forte por uma semana e depois fica outra sem se mexer? Péssima idéia. Alterações freqüentes no ritmo dos treinos diminuem os benefícios de qualquer programa de exercícios, aumentando bastante o risco de lesões. Defina uma rotina realista, que você consiga cumprir toda semana.

7) Ignorar as mensagens do seu corpo
Ás vezes a vontade de entrar em forma é tanta que ignoramos sintomas como tonturas, dores musculares fortes e mal-estar. Apesar de um pouco de dor nos músculos ser normal, o exagero só leva a lesões, que vão forçar intervalos de semanas ou até meses. Se sentir algum destes sintomas, diminua o ritmo e procure orientação médica.

8) Se exercitar em jejum ou com o estômago cheio
Para começar, treinar em jejum aumenta o risco de uma hipoglicemia e não ajuda nada a emagrecer, ao contrário, faz com que o corpo queime massa magra em vez de gorduras. Já se exercitar de estômago cheio pode levar a enjôo, náuseas e mal-estar, além de atrapalhar bastante tanto a digestão quanto a prática dos exercícios. Espere pelo menos 2h depois de comer uma refeição completa para começar o treino.

No uso de equipamentos de musculação e prática de exercícios

1) Costas
A postura correta quando for fazer o Pulley é manter a coluna reta, olhe para frente e não para baixo ou para cima. Mantenha a cabeça no prolongamento da coluna. Na puxada para baixo os cotovelos devem estar embaixo da barra, e não para trás.

2) Braços
Quando for fazer o tríceps apoiada no banco não deixe a perna distendida. Mantenha-as flexionadas. Não abra os cotovelos atrás. Desça o tronco até os cotovelos atingirem a altura dos ombros. O quadril deve estar próximo do banco.

3) Peito
Ao fazer o supino, apóie os pés no banco evitando tirar as costas do mesmo. Não estenda completamente os braços na subida. Novamente a cabeça deve estar no prolongamento da coluna.

4) Abdômen
Na repetição de abdominais mantenha os pés próximos ao quadril e as costas apoiadas no chão. Suba e desça contraindo a musculatura abdominal. Mantenha a cabeça no prolongamento da coluna, olhando para frente na diagonal. Assim, você previne dores nas costas e no pescoço.

5) Spinning
Ajuste bem a altura do banco e o guidão. Seus joelhos nunca devem ultrapassar os seus pés na hora de pedalar.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

SAÚDE, BELEZA E FITNESS

Olá meninas! Vocês podem estar se perguntando o por quê de uma matéria como esta estar associada a JCA - uma organização para jovens. O fato é que a realidade social, econômica, cultural, sexual entre outras, têm mudado ao longo dos anos, e, feita uma pesquisa, nossa geração jovem está sofrendo mais que qualquer outra com problemas como: obesidade, pressão arterial (alta, baixa, oscilante), e acreditem: infarto.
Portanto, vamos à matéria (com os devidos créditos):


VOCÊ TEM CUIDADO DO SEU CORAÇÃO?
Aumenta o número de mulheres que têm problemas cardiovasculares
Mônica Vitória • 28/09/2008
http://msn.bolsademulher.com/corpo/materia/

Dia 28 de setembro é o Dia Mundial do Coração. Este órgão tão importante, que é comumente associado às nossas emoções, por vezes não recebe o devido valor quando o assunto é saúde. Não raro, a falta de cuidados e o excesso de hábitos nocivos levam à morte. Todos devem estar atentos aos sinais de possíveis problemas, principalmente as mulheres. Embora os homens ainda tenham maiores chances de sofrer infartos, elas vêm apresentando um aumento expressivo de casos de doenças cardiovasculares, que já matam mais de 300 brasileiras por dia. Dados da Federação Global do Coração indicam que esse número chega a oito milhões por ano no mundo todo.

Além das mudanças nos hábitos, a mulher ainda conta com subavaliação e subtratamento

Segundo o cardiologista João Mansur Filho, chefe da unidade coronariana do Hospital Samaritano do Rio, os problemas cardiovasculares continuam sendo a principal causa de mortalidade em mulheres acima de 50 anos. "Sabe-se que antes da menopausa a doença coronariana no sexo feminino manifesta-se dez anos mais tarde em relação aos homens; porém, com o avançar da idade, após a menopausa as faixas etárias praticamente se equivalem", afirma o médico. Esse tipo de doença já é oito vezes mais fatal que o câncer de mama. Além disso, a gravidade dos casos parece ser maior nas mulheres. Enquanto cerca de 40% dos homens que sofrem um infarto morre subitamente, entre elas a porcentagem é de 50%.

Entre as doenças cardíacas com maior incidência nas mulheres estão a doença arterial coronariana, o acidente vascular cerebral, as arritmias e a hipertensão arterial. A "síndrome do coração partido", embora seja rara, ocorre seis vezes mais no sexo feminino, especialmente em mulheres de meia-idade - "trata-se de um infarto agudo do miocárdio com coronárias normais", define Mansur, que afirma que as diferenças da apresentação da doença coronariana muitas vezes atrapalha o diagnóstico. "Nos homens, a primeira manifestação é o infarto; nas mulheres, normalmente é a dor no peito (quando há). Elas também sentem mais dor no peito em momentos de estresse e atividades diárias que eles, que sentem mais após exercícios físicos. Por tudo isso, e por causa do mito de que a doença é mais comum em homens, há maior incidência de erros no diagnóstico de infarto nas mulheres", esclarece.

As mudanças no estilo de vida são o principal motivo para o alto número de distúrbios cardiovasculares na mulher. O especialista em arritmia cardíaca Eduardo Saad, médico do Instituto Nacional de Cardiologia, alerta para hábitos prejudiciais e comportamentos mais propícios ao estresse - e, conseqüentemente, à hipertensão - como a jornada de trabalho intensa e dupla, a alta competitividade, os problemas emocionais, a alimentação inadequada, a falta de atividades físicas e o fumo. "Além das mudanças nos hábitos, a mulher ainda conta com subavaliação e subtratamento", observa o cardiologista, que é também membro da Sociedade Brasileira de Cardiologia e da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

JCA - Paraíba

Olá meninas! Hoje temos uma JCA EM FOCO: NÓS! JCA do Estado da Paraíba, chamadas pra fazer a diferença; TRANSFORMADAS PELO AMOR! Por isso, postei este pequeno vídeo da JCA...

video

Cremos que estamos sendo TRANSFORMADAS para TRANSFORMAR... Para ser A Geração que faz a diferença... nas casas, nas ruas, nas praças, nas igrejas, na Paraíba, no Brasil, no mundo... Faça você também parte desta geração!